Categoria

frutas

alice, bolos, doces, festas, frutas, natal, receitas, sobremesas

Vídeo receita: Uma bela sobremesa para as festas.

Quando chega o fim do ano fico fazendo mini retrospectivas involuntariamente.

Essas sobremesas nasceram de duas doces lembranças.

Uma delas é um Natal de um tempo muito muito distante, onde minha avó colocou alguma coisa branca mágica em um cacho de uvas, e ficou tão gostoso que eu queria come-lo sozinha. Hoje sei que essa coisa mágica era simplesmente açúcar.

Continue lendo
ano novo, ao forno, carnes, ceia, clássicos, fácil, frutas, natal, receita, receitas

Tender – Um jeito diferente de servir.

Queríamos fazer algum prato com Tender. Saiu a lampadinha em cima da minha cabeça com a imagem dessa receita, afinal ele não precisa ser sempre apresentado com aquele xadrezinho cheio de cravos né?


Eu ia preparar as sobremesas (outras tantas lampadinhas que chegarão em breve aqui no blog).

O mais interessante deste prato é perceber como uma apresentação muda tudo, aqui usamos os mesmos ingredientes de sempre: cereja, abacaxi, bacon, mas só de montar de uma outra forma ele sai do tradicional.

Continue lendo
fácil, frutas, light, receitas, saladas, verão

Salada de melancia, laranja e ricota

Acho que esse prato é tão verão que não sei se é a melhor época para publicá-lo, já que quando a temperatura cai costumamos ficar com aquela preguiça de comer saladas ou pratos muito leves.
Por aqui o frio sempre é passageiro, então aproveitamos uma noite quente pra fazer esta salada super leve e colorida.
Alguns ingredientes as vezes me perseguem, e ultimamente receitas de saladas com melancia aparecem com bastante frequência nas minhas fontes de receitas.
A inspiração desta veio do site da Martha Stewart, com duas pequenas variações: cebola (que não usei) e queijo feta (que troquei pela ricota).

Continue lendo
acontece, ao forno, aperitivos, bebidas, cardápio, destaque, eventos, fácil, frutas, prato principal, receitas, vegetarianas, vegetariano

A cozinha da Alice # 27 – Gastropicália

Eu ia começar dizendo que esses dias fiz um jantar que me deixou muito feliz. Que conheci pessoas incríveis. Daí me lembrei que todas as postagens anteriores começaram assim. Cada dia que passa me dou conta de quão abençoado é esse meu trabalho. Cada evento é de fato único, uma experiência que harmoniza sabores a assuntos, que por sua vez se unem a abraços. As novas pessoas que conheço me mimam mais que eu as tento mimar com as minhas comidinhas. Parece que já somos amigos. Acho que o blog nos fez uma família enorme de pessoas queridas, cheias de curiosidade e amor pela gastronomia, cheia de risadas e boa vontade pra fabricar cada vez mais amigos.
 
Dessa vez foi em Brasília. Amei rever a Stef, conhecer a queridíssima Glau, e suas amigas maravilhosas. Assim como Danielle, Regina e todo mundo! Agradeço também a querida Régia, proprietária do Quintal Bistrô, por nos proporcionar essa noite inefável e por me ensinar tantas receitas igualmente excepcionais.  E a amada Carol, com seu toque mágico faz tudo ficar mais charmoso.
Alegria, alegria!

Então, o jantar.
A inspiração dessa vez foi a música: Tropicália. Assim como foi o movimento tropicalista, a gastronomia, hoje, tem vivido um momento de extrema mistura e criatividade. Amalgamando delícias bem brasileiras a ingredientes e receitas estrangeiras, criando uma ruptura na tradicionalidade, grande miscigenação cultural culinária, permitindo uma liberdade enorme na elaboração dos pratos. Pra mim, o ingrediente principal foi a alegria.

Palitos de parmesão com gergelim preto – receita em breve aqui no Sabor Sonoro
Menu
 
-Drink de abertura – Superbacana
Caipirinha de picolé, geladíssimo picolé servido com quentíssima pinga de engenho.
-Entrada I –  Geleia geral
Gelatina de cachaça e alcaparrona
Palitos de parmesão e gergelim
Pera assada com gorgonzola
-Entrada II –  Panis et circences
Brusqueta com gaspacho e abacate / brusqueta com chutney de tomate e gengibre
-Salada – Objeto semi-identificado
Pra quem gosta de comer  uma salada, cultura, feijoada, lucidez, loucura.
Gaiola de quiabo assado, espuma de pimenta e folhas
-Principal – The three mushrooms com Miserere Nobis
Um risoto especialmente feito To get inside the magic room Of Dionisius’ house
Cevadinha, alho negro e mix de cogumelos comestíveis com um delicioso refogadinho de ora pro nóbis
-Sobremesa – Minha Zabelê
Toda meia noite eu sonho com você
Caipirinha de picolé, na foto melancia e limão
Gelatina de pinga e alcaparrona
Mini pera assada com gorgonzola
Brusquetas, gaspacho e chutney de tomate e gengibre

Brusqueta de gaspacho
6 porções
Ingredientes
– 2 baguetes “de ontem”
– 300g tomatinho uva
– 1 pimentão amarelo pequeno
– 1 suco e raspas de limão
– 1 dente de alho
– 1 colher sopa salsão ralado
– 1 abacate pequeno em fatias finas
– sal e azeite
Preparo
Coloque o pimentão direto na chama do fogão e vá girando para queimar todos os lados. Espere esfriar e retire a pele e as sementes. Corte o pão em fatias de 2 centímetros e leve ao forno alto por 5 minutos. Enquanto isso corte os tomates em 4, o pimentão em cubinhos e adicione todos os outros ingredientes. Retire o pão do forno e coloque uma colherada abundante do gaspacho, uma fatia de abacate e sirva imediatamente.

Salada Objeto semi-identificado
6 porções

Ingredientes

– 1 alface americano
– 1 alface roxo
– 600g quiabo
– 500ml creme de leite fresco
– 2 pimentas dedo de moça sem semente
– 1 pimenta bode sem semente
– sal
– 1 colher (sopa) de vinagre

Preparo

Asse os quiabos inteiros em forno alto até que fiquem levemente queimadinhos. Reserve. Corte as folhas de alface bem fininhas. Bata no liquidificador as pimentas, sal, vinagre e creme de leite fresco. Se tiver um sifão culinário, coloque essa mistura nele, se não, bata a mistura na batedeira até formar uma espuma parecida com as de clara em neve. Faça um “ninho” no fundo do prato usando o alface picadinho. Por cima, monte os quiabos colocando camadas de dois em dois como o símbolo “#”. Por cima de tudo coloque uma boa colherada e espuma de pimenta. Sirva imediatamente.

Continue lendo
alice, almoço, frutas, receitas, vegetarianas, vegetariano

A cozinha da Alice #25 – comida para meditar

 
    
 
 
Um dia acordei do avesso, sentindo uma coisa ruim que não sei o nome e uma vontade verdadeiramente desesperada de não sei o que. Logo em seguida uma pessoa querida me convida pra cozinhar em um Zazenkai, um curto retiro zen budista voltado pra prática da meditação. Aceitei imediatamente já toda, toda, bem toda feliz. Ufa! 
Fiquei esperando o dia chegar como se espera o dia do Natal. Pesquisei, rabisquei, desenhei algumas receitas com borboletinhas no lugar dos pingos dos “is”. Feliz!
Alguns dias depois, chegaram os monges e… me apaixonei. Claro, na hora fiquei sem saber se fazia reverência ou se saia correndo e abraçava, quinem criança feliz faz. Fiz as duas coisas. Depois descobri que monge não se abraça, mas esses dois eram como se fossem de uma família que já tive e que fazia muito tempo que não nos encontrávamos (acho que to perdoada). Então descobri que monge também gosta de cerveja artesanal com pizza de abobrinha.
No dia do grande dia, chegamos ao lugar paradisíaco do retiro, onde o verde entrava na casa e a casa tinha barulho de cachoeira. Cozinhei no meio do verde, com cheiro de flores e na cozinha eu tinha duas ou três ajudantes que mais pareciam anjos, e outros tantos bem ao lado meditando. Deu vontade de fechar os olhos e deixar a mão fazer tudo sozinha, mergulhar naquele silêncio feliz típico das coisas de verdade. E no meu mundo de Alice, viajei de olhos fechados vendo toda aquela comida virando felicidade.
 
Sei que escrevi “feliz” muitas vezes. Mas não pude me conter.
 
Bom, se você quer fazer comida para meditar, aqui vão algumas dicas e receitas: que seja tudo leve, de fácil digestão e antifermentativo. Sucos verdes caem muito bem. Brotos. Germinados. Não se usa alho e cebola, nem nada que vá fazer você ficar ”lembrando” depois. Tudo vegetariano. 
 
Então começamos o café da manhã com chá, café e suco.  Coalhada seca com sal de ervas, frutas na casquinha, biscoito de polvilho e geleia de abacaxi com hortelã.
 
No almoço, tivemos um delicioso caldo de cabotiá com maça e gengibre, enfeitado com taioba refogada quiabo assado com pimenta biquinho, arroz integral com quirela e cenoura, salada da horta e esse quibe de berinjela. Sobremesa foi melancia com tomilho e batida de café com banana.
 
Foto Jane Côbo
Foto Jane Côbo
Caldo de cabotiá, maçã e gengibre
 
6 porções
 
Ingredientes
 
– 1/4 de abóbora cabotiá
– 4 maçãs 
-1 gengibre
– sal, azeite e pimenta do reino
– taioba ou couve
 
Preparo
Se preferir um caldo mais fino e delicado, descasque as maças e a abóbora antes de cozinhar, neste eu deixei as cascas, que são muito ricas nutricionalmente, mas dão um aspecto mais “rustico”. Descasque o gengibre e pique em pedaços pequenos, doure no azeite e adicione as maçãs e a abobora picados em pedaços. Deixe dourar um pouco e adicione 2,5 litros de água, sal, pimenta do reino e deixe cozinhar. Quando estiver tudo bem macio, desligue e bata no liquidificador ou mixer. Pode ser servida quente ou fria.
Corte a taioba (ou couve) bem fininha e refogue com manteiga e sal. Faça um “ninho” enrolando o garfo, e coloque por cima do caldo.  
Foto Jane Côbo


Quiabo assado com pimenta biquinho
6 pessoas

ingredientes
– 400 g quiabo
– 80 g pimenta biquinho
– sal e azeite

Preparo:
Lave e seque o quiabo e a pimenta. Coloque em uma assadeira com azeite e sal. Leve ao forno 200º até dourar. Misture a cada 10 minutos pra dourar por igual.

Melancia com tomilho – Foto Jane Côbo

Foi um dia espetacular que ficou no meu coração. Quem quiser conhecer essas pessoas adoráveis, entre no site do Via Zen.
E pra acompanhar… A Paz –  João Donato & Gilberto Gil

Continue lendo
alice, almoço, café da manhã, chocolate, comida pra filhotes, datas especiais, festas, frutas, lanches, legumes, Luca, macarrão, receitas, vegetarianas

A cozinha da Alice # 21 – Comida para filhotes

Coisa mais linda e feliz é ver criança rindo, brincando e comendo. Sábado teve um brunch para filhotes na casa do Marcel, pra comemorar antecipadamente o aniversário do Luca com a criançada da vizinhança.  Fiquei encarregada das comidinhas e de uma pequena oficina de cupcakes para os lindos pequenos.

Luca na oficina de cupcakes
Maçãzinha da vó, também tingido com beterraba

Venho pesquisando sobre esse assunto há alguns meses. Seja porque tenho bebês vegetarianos, seja porque adoro fazer “ilustrações comestíveis”, e porque amo poder fazer comidas saudáveis e coloridas. Além disso, tivemos na pele, esses dias, a experiência de ver o que um corante artificial é capaz de fazer com uma criança. Então, pensei em ingredientes que dão muita cor, e puras e cintilantes vitaminas, proteínas e alegrias!!! Nada de  artificiais (ou o mínimo possível) . Acredito que alimentação saudável também é uma questão de educação. Vale a pena incentivá-los a comer frutas e verduras, mesmo que, às vezes, tenhamos que “disfarçá-los”.

Continue lendo
acontece, alice, bolos, café, café da manhã, eu que fiz, eventos, fotos, frutas, granola, lanches, mais receitas, morango, pequenas porções, receitas, uberlandia, vegetarianas, vegetariano

Na cozinha da Alice # 17 – Brunch!

A gente anda se divertindo muito com nossas experiências gastronômicas. Esse domingo foi um daqueles dias gostosos que ficam na lembrança com uma moldura bem bonita. Fizemos um Brunch no nosso “restaurante secreto” com direito (como disse o Marcel ) a Billie Holliday, taça de espumante, dia de sol, e cheiro de pão, café, flores, amigos, gargalhadas e uma boa dose de comidas inusitadas…

Continue lendo
bebidas, drinks, festas, frutas, receitas, vodka

Um drink de Lichia pra variar

Sou da turma da cerveja e do vinho, mas de vez em quando uma vodka com frutas combina mais com a ocasião.
Na casa do meu amigo Geraldo tem um pomar e estamos na época das lichias, ai que o Wilsinho, outro amigo de múltiplos talentos inventou esse bom drink. Pode fazer sem medo, ficou muuuito bom!

Ingredientes:
– 60ml vodka = ( 2 doses ) 
– 3 colheres (chá) de açúcar 
– 4 gelos picados 
– 8 lichias
– canela em pó a gosto 
– melado de cana a gosto 
Preparo:
Coloque todas lichias descascadas na coqueteleira.
Adicione o açúcar. Misture bem, amassando as lichias para extrair o suco. Adicione o gelo picado e complete com a vodka. Mexa bem. 
Jogue o melado em um prato, em seguida vire um copo duplo de boca para baixo para untar a borda. 
Da mesma forma jogue a canela em pó no prato, em seguida passe a borda do copo untado de melado para absorver a canela. Derrame o preparo da coqueteleira com cuidado dentro do copo para não desmanchar a borda. Sirva decorada com uma lichia e suas folhas 
=&2=&
Continue lendo
doces, figo, frutas, receitas, sobremesas, tortas

Torta de figo e malas prontas

Adoro figo, uma fruta muito saborosa e versátil: ela é deliciosa crua, grelhada, na salada, em massas, e claro, nas tortas. Gostaria de encontrar figos frescos com mais frequência e com preços mais acessíveis aqui na minha cidade, como eles não estão sempre disponíveis por aqui, fico muito feliz quando uma caixinha deles chega às minhas mãos.

Continue lendo
fácil, frutas, receitas, sobremesas

Tartar de frutas ou salada de frutas metida a bacana

Eu acredito muito que não há desculpas para levar comida feia pra mesa. Claro que existem vários pratos deliciosos que não são nada fotogênicos, mas na maioria dos casos é possível fazer uma receita comum ganhar uma apresentação mais bacana.

Essa receita é um exemplo: com um pouco de vontade, ingredientes certos e forminhas você transforma sua Salada de frutas em um Tartar de frutas. Aí está a diferença entre o que comemos na padoca de manhã e a sobremesa do restaurante bacana, além dos R$15 a mais. 😉

Continue lendo